terça-feira, 24 de abril de 2012

Comédia da vida Privada

Data: Sábado à noite.
Local: Mesa de bar.

Contexto: Amiga nossa que passou um perrenge início desse ano com o fim de um casamento de 13 anos e 2 filhos. O (ex)marido (como muitos que soubemos) passou em casa numa hora que ela não estava catou tudo que achou que pertencia a ele e sumiu. Depois de muita procura (Até no IML ela foi no desespero) ela o encontra na casa de "um chegado" que lhe ofereceu pousada ao saber que "a esposa tinha o expulsado de casa". Obviamente, a nossa amiga entrou com o divórcio e como o Meliante se recusa a assinar os papeis... Já viram a situação... Passado 4 meses, o Meliante deve ter feito um empréstimo/financiamento de alto valor e a Nossa Amiga estava sendo importunada com constantes ligações da financiadora. Depois de falar várias vezes que o Meliante não reside mais lá, repassar telefones de contato e, inclusive, falar com o Meliante sobre as ligações de cobrança, nossa amiga perdeu a paciência... (claro - e quem não iria?)

Conversa: ... daí eu estava curtindo a minha cama pela primeira vez em anos sem filhos e (ex)marido e toca o maldito telefone. Era a tal financiadora. Falei que ele não morava mais lá, repassei o telefone de contato daí a mulher pergunta "A senhora poderia anotar um recado e repassar para ele?" Ela, não perdeu a pose. "Minha senhora, se a você entende as palavras divórcio e litigioso não vou precisar responder a essa pergunta e vocês vão retirar esse telefone do cadastro!"

Conclusão: Juro que quero ser assim qdo crescer...

Um comentário: